Postagens

Mostrando postagens de 2016

É preciso

Imagem
É preciso Pedir para alguém rezar
e ir à igreja nem é humano...
Sabia? Pedir para alguém obrar
enquanto o mundo morre,
não pode ser misericórdia...
Sabia? Pedir para alguém casar,
ter filhos, depois netos,
não é verdadeiramente bom...
Sabia? Tudo é relativo, sim?
Não, não é isso que digo.
Quero dizer que o que resta
de humano em nós,
está de cabeça para baixo... É preciso ser mal para viver
e deixar viver... e esquecer os mortos... Mas ser bom é preciso para viver feliz
e fazer viver... e tornar a vida menos morta... Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Humilde em alto grau

Imagem
Academia Virtual de Letras - "Acadêmicos"
Patrono: Paulo Coelho
Acadêmico: Mauricio Duarte
Cadeira: 18
Apogeu Poético- Moderno
Tema : Humildade.


Humilde em alto grau Faça um teste e descubra
quem é humilde frente
a qualquer um: se o menor
ou o maior, ou ainda, sim,
o maior de todos: Deus.
Quem souber ser pequeno
frente aos pequenos, é,
por certo, merecedor
da palavra humilde... Mas não para por aí!
Ser grande frente aos
grandes pode também
ser mérito do nosso
humilde, porque mostra
a solidariedade
com todos, distinção,
que poucos têm em geral.
Mas há humilde maior... Saber-se grande, mesmo,
é fazer-se pequeno
quando teria que ser
grande, frente ao maior,
que de tão maior, é, assim,
magnânimo e não
pode demonstrar essa
grandeza toda, sendo
humilde em alto grau... Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Antologia Encontro Di-Versos

Imagem

Dimensões simbólicas

Imagem
Dimensões simbólicas pastel seco e nanquim s/ papel telado 240 g/m2 21 x 29,7 cm 2016 Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Natal de esperança

Imagem
Leia o novo texto da minha Coluna no Divulga Escritor . Natal de esperança .





Natal de esperança
                Todo Natal nos perguntamos quando o espírito natalino irá fazer valer o nascimento do Salvador, Jesus Cristo e, nos trazer a paz tão sonhada na nossa cidade, no nosso país, no nosso mundo.  Mas Deus sempre sabe o momento.  O tempo de Deus não é o nosso.                 Incognoscível é o Deus de Abrãao, de Isaac e de Jacó.  Seu nome, segundo crenças judaicas, é impronunciável.  Segundo São Dionísio, bispo de Atenas na igreja dos primeiros dias, Deus é tudo e é nada, é luz e é escuridão, é dia e é noite.  D´Ele nada podemos afirmar sem que tenhamos que refutar a premissa logo depois. Porque as palavras não dão conta.  O amor de Deus é infinito, bem como Sua misericórdia.  Seria pretensão humana das mais tolas, tentar compreender as razões divinas e perguntar por que não cessa a violência, a guerra, o mal, tudo enfim, que nos assola a humanidade há tanto tempo e de tão variadas …

O início e o fim

Imagem
Leia a minha participação na 24a. edição da Revista Divulga Escritor, Revista Literária da Lusofonia. Com o texto O início e o fim. Página 46.

https://issuu.com/smc5/docs/divulga_escritor_revista_literaria__d2e995d3b5622b/46



O início e o fim
Não existe fim nem começo na cosmogênese do universo.  Só há a continuidade eterna.  No ápice do início está, em semente, o germe do fim e no fundo do poço do final está guardada a pequenina luz de um novo amanhecer. Tudo se move em ciclos cósmicos e são necessários vários ciclos cósmicos, verdadeiros milhões de kalpas, para que uma nova ronda de civilização tenha lugar em algum plano de existência.  A nossa civilização não é a primeira e nem será a última a florescer nessa realidade planetária.  Desse modo, podemos dizer, sob certo ponto de vista, que a evolução espiritual das nossas consciências é o nosso objetivo e que essa evolução não tem começo nem fim; é um devir que se quer eterno.  Grandes avatares, como Shakyamuni, o Buda, decidiram por es…

9o. Louvor Acadêmico na AVL

Imagem
Fico muito feliz em receber meu 9o. Louvor Acadêmico na AVL (Academia Virtual de Letras).




"Em consonância com as atividades desenvolvidas ao longo do mês, são agraciados com louvores, os acadêmicos.
A AVL, tem a honra de congratular seus pares pelas atividades desenvolvidas em novembro do ano corrente."
Maria Ivoneide Juvino de Melo
Presidente

Jornada ao interior

Imagem
Leia o novo texto da minha Coluna no Divulga Escritor.


Jornada ao interior “Não sou cristão, nem muçulmano, nem judeu, nem zoroastriano; não sou da terra nem dos céus, não sou corpo nem alma...”  Rumi Acolhemos a presença da luz quando ela nos apresenta sua florescência, seu brilho que são divinas?  Estamos abertos ao Divino Espírito Santo quando Ele está próximo?  A porta para o caminho espiritual não é franqueada com facilidade e também depende de esforço pessoal e mérito pessoal.  Mas não quer dizer que Deus não venha quando não merecemos – se fosse assim Ele nunca viria, porque nunca merecemos efetivamente – mas significa que aproximar-se da Árvore da Vida se refere a uma experiência espiritual mais profunda.  Experiência que só pode ser alcançada quando estamos devidamente sintonizados com nosso guia interior. Perfeição, harmonia e beleza formam nossa vida mesmo que não estejamos conscientes desses valores ou atributos, mesmo que não os queiramos e/ou os rejeitemos veementemente.…

Minha participação na FLAL - Primavera

Imagem
Minha participação na FLAL - Primavera.  Coletânea Prêmio FLAL - Concurso de Contos e Poesias.


É A PRIMAVERA 

É a primavera,
Meu coração sorri.

É tempo de flores,
É tempo de flores,
Crisálidas de
Lagartas tornam-se
Borboletas e,
Em festa, voam.

É tempo de luz,
Os raios de sol
São mais vivos e
Brilhantes e o
Céu limpo, anil.

É tempo de graça,
Revigorar o
Espírito e
Trazer, mais uma vez,
Esperança, sim. 

É a primavera,
Meu coração sorri.

00W43 // MAURÍCIO ANTONIO VELOSO DUARTE 4º LUGAR

Aqui embaixo você encontra o e-book com todos os poemas.

Unificação e integridade do ser humano

Imagem
Unificação e integridade do ser humano


Por que a fragmentação é moeda corrente da nossa atualidade? Por que razão tendemos a seccionar – não só nosso conhecimento, o que pode ser útil até certo ponto – toda nossa vida em partes ou em partes de partes? Por que nossa agenda cheia não para de nos dar ordens e parece que temos a sensação de precisar agendar até a hora de ir no banheiro? O sentido desse problema é que não damos a devida atenção a exercícios espirituais – como a meditação e a oração – que nos possibilitariam a criação de uma consciência original. Como disse, essa consciência é original, sempre esteve conosco e, portanto, trata-se antes de reconhecimento do que de conhecimento.  Reconhecer-se é tarefa árdua e complexa.  Mas Deus nos deu uma ferramenta muito útil que, no entanto, pouco usamos: o outro.  Se nos reconhecêssemos no outro, saberíamos que a mesma fonte de luz que nos banha, banha o outro também.  E não é só isso, nossos semelhantes são nossos espelhos também, muit…

Pequena homenagem ao poeta António Aleixo de Portugal

Imagem
Pequena homenagem ao poeta António Aleixo de Portugal:



"Ser artista é ser alguém! Que bonito é ser artista, ver as coisas mais além do que alcança a nossa vista!"
António Aleixo

Glosa:
Ser artista é uma honra! Crer no maravilhoso do mundo, numa ronda, alguém que é poderoso!

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Gaia somos nós, nós somos Gaia

Imagem
Leia o novo texto da minha Coluna no Divulga Escritor: Gaia somos nós, nós somos Gaia.


Gaia somos nós, nós somos Gaia
O planeta somos nós, a natureza somos nós, o cosmos somos nós.  Fazemos parte dessa quantidade incomensurável de matéria orgânica e inorgânica que se espalha pelo universo conhecido e desconhecido, com formas de vida e de não-vida que nem mesmo ousamos sonhar.  Mas por que essa emoção, essa impressão, tão presente hoje em dia, de desconexão, de vazio existencial e de separação com o Todo? Nossa cultura urbana e cosmopolita conseguiu muitas coisas, dentre elas, democratizar uma sensação de descompasso com a natureza e com a existência de um modo geral com especial eficiência.  As raízes que deveríamos cultivar são esquecidas em prol de uma vida vazia que se resume a qual o próximo bem de consumo irei comprar ou onde vou passar o próximo final de semana.  Esse fato demonstra o quanto um tipo de indústria cultural avançou tão fortemente no sentido de criar necessidades su…

Esquecimento das almas

Imagem
Esquecimento das almas guache s/ papel telado 240 g/m2 20 x 20 cm 2016 Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Caminhada espiritual

Imagem
Caminhada espiritual
Por que negligenciamos tantas vezes nossa caminhada espiritual?  Temos uma caminhada espiritual?  Por que tantas vezes deixamos de lado nossos exercícios espirituais e/ou religiosos?  Nossas obrigações e compromissos materiais não raramente merecem maiores e melhores observações e devotamento de nossa parte invariavelmente.  Por que isso acontece? A letargia para as coisas de Deus parece imperar um sem número de vezes na vida de grande número de pessoas, senão na vida da maioria delas.  Vivemos um período de conquistas materiais, tecnológicas, científicas e práticas de enorme monta e de enormes níveis ou graus.  Essas possibilidades e fatos nos trazem ganhos e muitas comodidades em nosso cotidiano, porém levam à preguiça para as questões da espiritualidade.  Amar a Deus acima de todas as coisas parece distante, abstrato e sem significado.  Mas não é!  O Senhor nos exorta a estar em comunhão com Ele sempre, em todos os momentos das nossas existências.  E, no entant…

Doce melodia

Imagem
Doce melodia
Doce melodia inunda meus ouvidos Caminho um caminhar de viajante Me detenho quando vejo você, Minha tão sublime amada, linda, Dentro das entranhas da Baleia; Jonas Não faria melhor, doce canto de Baleias, tais seres celestiais, do mar... O mar ainda pode abrigá-los.
Até quando?

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Greve de óculos escuros

Imagem
Greve de óculos escuros
Sexo, drogas, rock...
Greve de óculos escuros; Essa orgia entre amantes Ou só sexo casual, Sim, irresponsável...?
Não, não há o que Lamentar nem culpar, Já a sociedade Não quer culpar nada...
O mundo, esse nosso Velho novo mundo, Se não soube enxergar Você, eu e nós...
Deixe pra lá tudo, Eles podem ter Muito, mas o muito, É pouco pra Deus...
Enfim, faça greve, Greve de óculos escuros, Reze todo dia, Sê devoto, OK?
Sexo, drogas, rock...

(Homenagem ao Nobel de Literatura Bob Dylan)
Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Definições de ideologia

Imagem
Texto acadêmico de minha autoria na Revista Acadêmica





Curso de Pós-Graduação em: Docência do Ensino Superior Nome da disciplina: Fundamentos Históricos e Filosóficos do Ensino Superior Nome do Aluno: Mauricio Antonio Veloso Duarte Data: 26/07/2016
Enunciado: A definição de ideologia é equivoca, dado que o termo registra uma conotação dupla e oposta, isto é, uma conotação negativa e outra positiva. No entanto, tanto a conotação positiva como a negativa tem a vinculação do termo com a noção de conhecimento, de ciência. Trata-se, nesse sentido, de uma questão de adequação à realidade ou de sua deformação, de um problema de verdade/não verdade. Ainda que o conceito ideologia tenha recebido vários sentidos, tais como: conjunto de ideias, pensamento de um autor, organização sistemática dos conhecimentos orientados à prática efetiva, o texto enfatizou a conotação negativa do conceito, vinculando-o à crítica da tradição marxista. Nesse sentido, responda: a)           Defina ideologia. b)          …

Livro Vinho & Poesia da Editora Pragmatha com o poema nó gordio, de minha autoria, Mauricio Duarte

Imagem
Estou participando da antologia poética Vinho & Poesia da Editora Pragmatha com o poema nó gordio, de minha autoria.




Capa colorida
miolo PB
Editora Pragmatha
2016
Porto Alegre
74 páginas
R$ 25,00 + FRETE

nó górdio

querer floresta, querer céu,
querer árvore, querer nuvem,
querer parar, querer ir,
querer voltar, querer ficar...

era grade quando queria
amplidão, era forte quando
queria sublime, era certeza
quando queria talvez, era dor
quando queria satisfação..

querer mar, querer estrada,
querer barco, querer caminho,
querer melhor, querer pior,
querer viver, querer morrer...

era discurso, quando queria
silêncio, era desatino
quando queria calma, era amor
quando queria morte, era crer<