Postagens

Mostrando postagens de Setembro 15, 2019

Lançamento do livro Aurora Boreal dos Meus Versos de autoria da poetisa Bartira Mendes Costa

Imagem
Foto do Lançamento do livro Aurora Boreal dos Meus Versos de autoria da poetisa Bartira Mendes Costa, e do seu aniversário em São Gonçalo - RJ. Na foto Bartira Mendes Costa e Décio Machado Machado, presidente da AGLAC (Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências) da qual também faz parte Bartira Mendes Costa como Acadêmica. https://www.instagram.com/p/B2oxIWgnCKq/


O livro Aurora Boreal de Meus Versos conta com o Prefácio de minha autoria, Mauricio Duarte, sendo que eu também sou Acadêmico da AGLAC.

A Escola Eleática

Imagem
A Escola Eleática


Os primeiros metafísicos entre os gregos foram os da escola Eleática. Eles foram os primeiros a duvidar da realidade da matéria e sentirem a dificuldade de distinguir entre conhecimento e ser, pensamento e existência. Os jônicos evidentemente assumiram a realidade do fenomenal. Os pitagóricos tomaram a realidade da mente ou do pensamento como a substância da matéria. Os eleáticos eliminaram a dualidade, concernindo a identidade do pensamento e da existência.  A transição de Pitágoras para a Escola Eleática foi fácil. A realidade do fenomenal é, em algum senso, admitida, mas estamos sem um certo critério de conhecimento da sua existência. A razão nos mostra o Um e isso deve ser absoluto e eterno. Xenophanes, o fundador do eleaticismo não nega, a escassamente talvez duvidada, realidade da matéria. Ele viu a contradição entre o veredicto da razão e os ensinamentos da experiência. O Um resolve toda a existência em uma unidade – uma essência eterna, impenetrável e imutáve…