Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 7, 2016

Contemplando o próprio interior

Imagem
Visite a minha Coluna no Divulga Escritor e leia o novo texto: Contemplando o próprio interior:



Contemplando o próprio interior
Nos últimos períodos históricos da nossa civilização foram desenvolvidas tecnologias que exploram ao máximo o exterior do homem em todos os aspectos, instâncias e graus. Porém não ocorreu o desenvolvimento paralelo ou concomitante das nossas dimensões psíquicas, emocionais, valorativas e éticas, nosso interior foi deixado de lado. O resultado disso não poderia ser outro senão a criação de monstros como o cientificismo ou a normose, por exemplo.  No primeiro caso, é hipervalorizado o papel da ciência, sendo que o saber científico é considerado superior a todas as outras formas de conhecimento humano e compreensão humana da realidade como a religião, a filosofia metafísica, dentre outras.  Já a normose nos faz ajustados às normas, conceitos e padrões que nos trazem dor, sofrimento e angústia e que continuamos a praticar simplesmente porque “todo mundo faz”. Para…

Projetos e mercados literários

Imagem
Leia a Revista Divulga Escritor no. 18 e a minha participação especial com o texto Projetos e mercados literários.


Projetos e mercados literários
Quando em meados dos anos 1970, chegou-se à conclusão de que a interpretação do leitor era realmente importante no contexto da obra literária, a ponto de que “ser lido” completaria o livro e a atividade literária, isso foi uma verdadeira mudança.  Precisaríamos de uma mudança desse porte quando se fala de mercado literário, vendas de livros, editoras e livrarias. Por que digo isso?  Porque o cenário literário de vendas tem se sustentado ultimamente com best-sellers e séries estrangeiras.  Se não for assim, pelo menos é o que parece, porque esses títulos sempre despontam com destaque nas prateleiras das megastores.  As livrarias menores seguem a mesma linha das megastores, investindo em títulos de grandes nomes internacionais, medalhões que sempre vendem.  Os novos escritores e as promessas tem que se contentar com posições subalternas dos seu…