Postagens

Mostrando postagens de Julho 28, 2019

Lançamento do livro Aurora Boreal de Meus Versos de Bartira Mendes

Imagem
Hoje, 30 de julho de 2019, é aniversário da minha amiga escritora Bartira Mendes.

É com grande alegria que anuncio o lançamento do livro “Aurora Boreal de Meus Versos” da poetisa e acadêmica Bartira Mendes.



Aurora Boreal de Meus Versos 21 x 15 cm Capa colorida Miolo PB 96 páginas R$ 25,00 + FRETE
Um livro que toca o coração das pessoas em várias dimensões. A alma e o espírito sonhador em seu mais alto grau.
Poema do livro:
Rascunhos de Mim
Portas Portões Ladeiras Rampas Montanhas Abismos. Estradas Buracos Fendas Tudo vira opção. Nascimento e morte De mim mesma Liberdade Caos nas cenas que se repetem Embrião lutando pra crescer. Impulsos em descontrole Trajetos de idas e vindas Que me levam pra frente. Sombra Luz Calor Frio Abrigo que busco nos pensamentos Na esperança que nasce A todo tempo. Alça Mala Saco Fita Tudo que tenho No improviso do agora. Aparência em decomposição Página em branco Poço sem fundo Que me levam pro mar A nadar contra e, A favor do tudo ou nada.
Choro Lágrimas Tristeza …

Livro "Aurora Boreal de Meus Versos" de autoria da minha amiga poetisa e confreira Bartira Mendes Costa, que eu tive o prazer e a honra de escrever o Prefácio

Imagem
Livro "Aurora Boreal de Meus Versos" de autoria da minha amiga poetisa e confreira Bartira Mendes Costa, que eu tive o prazer e a honra de escrever o Prefácio. Poesia de alta qualidade que toca o coração de todos em muitas dimensões.



Prefácio
Deus e sonho... Sonho e Deus... Representativos são o agradecimento (a Deus) e a dedicatória (aos que não desistiram de seu – próprio – sonho) de uma convicção da autora na simplicidade. Sua poética é fruto de um labor na vida, pela vida e com a vida. Bartira Mendes não se deixa viver sem esperança; nela tudo é “crescimento interior”, é amor que se desprende do estado bruto amoroso e a faz “mergulhar na fé”. Com uma pureza de consciência, no entanto de que “Nesse mundo desencantado / Diluído pela individualidade / E valores distorcidos”, o viver, o viver verdadeiramente, é tão difícil que é necessário considerar a fé como ofício de vida, como ação diária, na qual a religião pode estar presente, mas que o presente, este…