Postagens

Mostrando postagens de Setembro 2, 2018

Poesia "Entre amigos" - 4o. Encontro: 16 de outubro de 2018

Imagem
Poesia "Entre amigos" 4o. Encontro: 16 de outubro de 2018 Tema: Euclides da Cunha Local: CREFCON
Rua Getúlio Vargas, 1.207 . Creche Carequinha
Barro Vermelho (em frente ao Banco Itaú) Apoio do CREFCON e PROLER Organizado por: Janne Duarte e Fernando Félix

CONVITE - SOLENIDADE FESTIVA DE ANIVERSÁRIO DOS 44 ANOS DA AGLAC (REAGENDADA)

Imagem
CONVITE - SOLENIDADE FESTIVA DE ANIVERSÁRIO DOS 44 ANOS DA AGLAC (REAGENDADA) A Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências orgulhosamente convida Vossa Senhoria, amigos e familiares para a Solenidade Festiva do aniversário de 44 anos da AGLAC. Realizar-se-á no dia 21 de setembro de 2018, sexta-feira no ICBEU, das 19:00 hs às 22:00 hs Traje: Social para convidados e Pelerine para Acadêmicos. ATENÇÃO: POR MOTIVO DE FORÇA MAIOR, A SOLENIDADE FOI REAGENDADA PARA O DIA 21 DE SETEMBRO DE 2018 . SEXTA-FEIRA.

Brida, O Monte Cinco e Paulo Coelho

Imagem
Brida, O Monte Cinco e Paulo Coelho
Paulo Coelho tem mais de 35 milhões de livros vendidos, sendo um dos escritores mais lidos do mundo, além de ser também um dos que mais tem influência mundial. O escritor nasceu em 1947 na cidade do Rio de Janeiro, trabalhou como diretor e ator teatral e também desenvolveu trabalhos como compositor musical e jornalista. Criou letras de canções para grandes artistas da música brasileira como Elis Regina e Rita Lee.  Também teve importantes colaborações com Raul Seixas, participando de sucessos como “Eu nasci há dez mil anos atrás”, “Gita” e “Al Capone”, por exemplo. Em 1982 editou seu primeiro livro, Arquivos do Inferno e em 1985, O Manual Prático do Vampirismo, ambos sem maiores repercussões, sendo que o último foi retirado das livrarias por ser “de má qualidade”, segundo suas próprias palavras. Um ano depois realizou O Caminho de Santiago, experiência que descreveria no Diário de um mago. Em 1988 publica O Alquimista, o livro brasileiro mais vendid…

Berkeley

Imagem
Berkeley
O idealismo do bispo Berkeley terminou num tipo de panteísmo.O primeiro estágio da sua filosofia era a negação da matéria em si mesma apartada da mente percipiente.Locke tinha negado as qualidades secundárias da matéria, mas ele acreditava numa substância que era a realidade do mundo fenomenal. Para Berkeley, o fenomenal tem realidade apenas como atividade da Mente eterna.A criação não é o vir à existência de coisas que não existiam antes, mas apenas o ser delas sendo percebido por outras inteligências abaixo do divino. “Eu não nego”, ele diz, “a existência de coisas sensíveis que Moisés disse que foram criadas por Deus.Elas existem de toda a eternidade no intelecto divino e então se tornam perceptíveis da mesma maneira e ordem como descritas no Gênese.Para isto, eu tomo a criação como pertencendo a penas a coisas que dizem respeito a espíritos finitos, onde não há nada novo para Deus.” (Carta à Lady Percival).As coisas reveladas aos sentidos são meramente fenomenais.Elas não …