Postagens

Pandemia, Lewis e a Verdade

Imagem
  Alexandre Martins*    Circula pelas Redes Sociais um texto que seria um extrato da famosa obra de C.S.Lewis "Cartas de um Diabo a seu Aprendiz", publicado em 1941, que supostamente faria referência à futura Pendemia de 2020. Eis o texto : Um jovem demônio: - Como você conseguiu enviar tantas almas para o inferno? O velho diabo: - Com o medo! O jovem: - Bom trabalho! Do que eles estavam com medo? Guerra? Fome? O velho: - Não, de uma doença! O jovem: - Eles não ficaram doentes? Eles não estavam morrendo? Não havia cura? O velho: - Adoeceram, morreram, *e teve cura.* O jovem: - Eu não entendi... O velho: - Eles acidentalmente acreditaram que a única coisa que eles tinham que manter a todo custo era a VIDA! Eles não se abraçaram, eles não se cumprimentaram, se afastaram um do outro. Eles renunciaram a todo contato humano e a tudo que era humano! Ficaram sem dinheiro, perderam o emprego mas optaram por temer pela vida, mesmo que não tivessem pão. Eles acreditaram em tudo que

Minha participação, Mauricio Antonio Veloso Duarte Anuragi, na Coletiva Virtual de Artes Visuais EIXO 2020

Imagem
  Minha participação, Mauricio Antonio Veloso Duarte Anuragi,  na Coletiva Virtual de Artes Visuais EIXO 2020: MAURICIO DUARTE, Rio de Janeiro ​ ​ https://www.eixoarte.com/mauricio-duarte SOBRE A SÉRIE ​ Série Mônadas Urbanóides A fronteira entre desenho e pintura na contemporaneidade se não deixou de existir, alargou-se muito desde os anos 1960 até aqui e até antes disso. O que não desvaloriza a pintura nem hipervaloriza o desenho. Ambos os gêneros continuam gozando de seus esplendores e esquecimentos. Na Série Mônadas Urbanóides as gravuras utilizam-se de nanquim, ecoline e tinta vermelha para desenho; às vezes, só nanquim ou nanquim em mistura com as duas outras tintas numa paleta reduzida em verde, próximo do cyan, vermelho vivo e preto sobre papel branco, na maioria das vezes. Só em Outras passagens utilizo o papel colorido para conferir um pouco de suavidade à Série. O desenho se utiliza da linha, preponderantemente, mas aliada a uma pintura pontual, o que não

Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo

Imagem
Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo País: Brasil Categoría: Dibujo Técnica: Tinta Medidas: 21 x 30 cm En Artelista desde: 8 de Noviembre de 2020 Etiquetas: figurativo, nanquim, papel, digital © Todos los derechos reservados Descripción de la obra Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo Nanquim s/ papel 21 x 29,7 cm 2020 Mauricio Duarte (Divyam Anuragi) 230 € 5% de descuento https://www.artelista.com/obra/dibujo-tinta-em-nome-de-nosso-senhor-jesus-cristo-1199789

Trecho do livro "Caramuru" de Frei José de Santa Rita Durão

Imagem
  Academia Virtual de Letras António Aleixo Patrono: Frei José de Santa Rita Durão Acadêmico: Mauricio Duarte Cadeira: 39 Acadêmico Vitalício "XXXVI" "Oculto o tempo foi, incerta a era, Em que o grão-caso contam sucedido; Mas em parte é sem dúvida sincera A bela História, que a escutar convido; Félis foi o ditoso, e feliz era, Quem tanto foi do Céu favorecido, Pois em meio ao corrupto Gentilismo Merecer soube a Deus o seu Batismo." Frei José de Santa Rita Durão Trecho do livro "Caramuru" de Frei José de Santa Rita Durão.

Eterno do nunca

Imagem
Academia Virtual de Letras António Aleixo Patrono: Frei José de Santa Rita Durão Acadêmico: Mauricio Duarte Cadeira: 39 Acadêmico Vitalício Eterno do nunca Toco o fio da navalha, testando seu corte; é a minha alma que sai da boca a cada minuto... Assisto a chuva cair, contemplando o céu; é o vórtice, tempo que não, não tenho mais não... Tomo um café bem forte, amargando a vida; é o desejo por saber; uma inconsciência sim... Lembro da minha amada, faz tanto tempo ou eu me esqueci? Masturbação e afinal de contas... Deito-me em pleno dia, pesquisando a morte; é dança em voo que me esgarça, eterno do nunca... Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Barraca da AGLAC, Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências, Livraria LiteraGonça e minha, Mauricio Antonio Veloso Duarte Anuragi na Feira Integrada Fisg

Imagem
Barraca da AGLAC, Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências, Livraria LiteraGonça e minha, Mauricio Antonio Veloso Duarte Anuragi na Feira Integrada Fisg presencial no sábado passado (25/10/2020) na Praça Zé Garoto em São Gonçalo - RJ Veja aqui todos os livros que foram comercializados: ------------ HIGIENISTAS & CIENTISTAS BRASILEIROS Maria Nelma Carvalho Braga Preço: R$ 30,00 Adquira este livro no pag seguro: https://pag.ae/7WjYP37B2 ----------- O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO E SUA HISTÓRIA Maria Nelma Carvalho Braga Preço: R$ 25,00 Adquira este livro pelo pag seguro: https://pag.ae/7WiSdibw7 ------------ DOM DE POETIZAR Poesia Ligia Helena Carvalho Preço: R$ 35,00 Adquira este livro pelo pag seguro: https://pag.ae/7WqH-_hB3 --------- SANTAÇÃO Drama Musical Carlos AOliveira Preço: R$ 20,00 Adquira este livro pelo pag seguro: https://pag.ae/7Wm-_EfM7 ----------- CLARÃO Poesias & Prosas Carlos AOliveira Preço: 25,00 Adquira este livro pelo pagseguro: https://pag.ae/7WuAX61ep

A MORTE DE CONVIVÊNCIA . Peça Teatral / Drama - 3 atos . Nilda Ferreira Mendes Filha

Imagem
  A MORTE DE CONVIVÊNCIA Peça Teatral / Drama - 3 atos Nilda Ferreira Mendes Filha Prefácio:  "Já faz muitos anos que conheci Nilda. Muito jovens ainda, começamos a fazer teatro na escola, no palco do IECN. De lá para cá, o destino deu rumos diferentes a nossas vidas, mas o teatro nunca deixou de correr em nossas veias: eu segui como ator e diretor amador, e Nilda como autora. Desde aquela época, ainda como estudante e atriz, ela revelava um dos traços mais marcantes de sua personalidade: a inquietude. Jovem antenada com seu tempo e crítica da sociedade, era sempre um bom papo e excelente exercício de aprofundamento nas questões políticas, culturais e sociais. Inquietude é também a marca desse texto que com generosidade a autora me deu o orgulho de prefaciar. A Morte de Convivência nos apresenta uma autora não só inquieta, mas também amargurada das relações humanas mais fundamentais da tessitura social. A percepção da tragédia que possivelmente se abaterá sobre a ilha, reduto de u