Postagens

O que está acontecendo com a nossa sociedade?

Imagem
Todos sabemos que nada é perfeito.Nossa sociedade moderna se inclui nessa teoria.Há muitas coisas que são problemáticas e preocupantes.E mesmo que percebamos tais problemas, não somos rápidos demais para resolvê-los.Al Margen, um ilustrador de Buenos Aires, Argentina, cria desenhos incríveis que identificam as falhas dos nossos tempos.Ele cria imagens que gritam mais alto do que as palavras mais provocadoras.O próprio autor é muito crítico em relação às suas obras.Ele mesmo fala sobre suas obras de uma maneira muito artística:“São filhas de tédio, inconformidade ou raiva…”…São a representação de idéias descartadas……o lixo do subconsciente……Mas são mais viscerais e sinceras do que outros desenhos……pois elas não têm obrigação de agradar……Porque elas nasceram apenas por um impulso e nada mais……Porque eles nasceram para irritar……porque mostram o imperfeito “.E aí, o que achou?





fonte:  Sociologia Líquida

ARTE-ENLEVO . 400 curtidas

Imagem
E chegamos às 400 curtidas na página do facebook. É um prazer e uma honra contar com a presença de vocês na minha página ARTE-ENLEVO. Em breve teremos novidades. Estou aguardando receber o registro de direitos autorais de um texto que segue abaixo. Um grande abraço a todos. Paz e luz.


ARTE-ENLEVO
A arte-enlevo propõe uma arte em que se transpasse o atributo de ser simplesmente arte da prática artística.  A arte-enlevo transpassaria a condição de arte porque estaria em dinamicidade com expressões artísticas no êxtase, no enlevo.  Propõe o elevar de mentes, consciências e espíritos tanto na pura crítica reflexiva, quanto no puro deleite de sensações e em âmbitos de maior apreciação estética plena.
Arte-enlevo, arte egóica e arte da neutralidade
Como havia diferenciação entre a serpente boa e a serpente má entre povos da Antiguidade, particularmente no Egito Antigo, entre boa e má arte, é lógico, há uma grande diferença.  Entre o Agathodaemon e o Kakodaemon, a serpente boa e a serpente má, s…

Retrato de Hieronymus Holzschuher

Imagem
Albrecht Dürer 


Retrato de Hieronymus Holzschuher Óleo s/ tela 48 x 36 cm 1526 Galeria de Pintura Dahlem Museu de Berlim Berlim

Sufismo

Imagem
Capítulo 11
Sufismo


A única religião no mundo em que devemos concluir, antes de examinar, que o espírito panteísta foi impossível, é a religião de Maomé.  O islamismo é repelente à toda especulação sobre Deus, e a todo exercício de razão em relação pertinente a fé.  O supremo Deus do profeta árabe não é um ser do qual todas as coisas emanaram e de quem todos os homens servem por contemplação, mas uma vontade absoluta da qual toda criação deve obedecer.  Ele está separado de tudo, acima de tudo, o regulador de todas as coisas, soberano real de todo o universo.  Foi a missão de Moisés ensinar a unidade de Deus em oposição à idolatria das nações que, colocando o culto da natureza, têm posto a criatura no lugar do criador.  Para isto, todas as imagens do divino Ser foram esquecidas para os hebreus, já que seus profetas fizeram uso de todas as glórias da criação para estabelecer a majestade divina e o esplendor de Deus.  Suas carruagens estavam em fogo.  Ele andava nas asas do vento.  Ele s…

O ciclo cobiça, obtenção, perda e frustração

Imagem
O ciclo cobiça, obtenção, perda e frustração


O que é o ciclo cobiça, obtenção, perda e frustração?  É uma bola de neve que tendemos a repetir ao longo da vida e que só aumenta se não tomarmos consciência da sua existência. É uma cegueira que nos torna vítimas de nossos desejos sem que possamos perceber o quanto estamos aprisionados sem perspectivas de mudar realmente nossas vidas. Primeiro, cobiça: Acreditamos cegamente que se sairmos de casa e morarmos em outro lugar, com a nossa namorada, seremos felizes.  Acreditamos que se virmos o último filme do Harrison Ford, seremos muito felizes.  Acreditamos que se nos deliciarmos com aquele sorvete do fast  food, estaremos contentes e felizes.  Nossa meta e objetivo nos deixam cegos e nos levam a cobiçar inconscientemente.  Tornamo-nos apegados às coisas. Segundo, obtenção: Todas as alegrias desaparecem depois que obtemos o que queríamos, percebemos que conseguir aquele apartamento, aquele filme ou aquele sorvete não nos preenche totalmente…

Por que o Brasil não ganha o Nobel de Literatura

Imagem
Todo ano quando é anunciado o Nobel de literatura, duas palavras
pipocam: nunca li. Quando vou me informar sobre o vencedor, outras duas
se repetem com incrível frequência: nunca lerei. Os vencedores de 2013 e
2014, Alice Munro e Patrick Modiano, bem, parei em um estágio anterior,
e, admito, muito comum: nunca ouvi falar.


Imperdoável? Jornalista tem esse cacoete de posar de sabichão. A
gente pode nunca ter lido, assistido, ido ou vivido, mas tem que fazer
de conta que sabe de tudo. Pior que nosso vício privado virou virtude
das massas. Com a internet, somos todos pseudo-especialistas
instantâneos em tudo, com direito a opinião sobre tudo, e acalorada e
radical sempre faz mais sucesso.


O prêmio é entregue desde 1901. Li 29 dos vencedores - li alguma
coisa dos 29, para ser preciso, não "a" obra. Para pegar uma amostrinha
recente, no século 21 os vencedores foram:


2017 - Kazuo Ishiguro


2016 - Bob Dylan (nunca li mas ouvi bastante)


2015 - Svetlana Alexievitch


2014 - …

Lançamento: portal e-cêntrica . 25 de outubro .

Imagem
Lançamento: portal e-cêntrica . 25 de outubro .
Sobre nós
A circulação da produção gráfica e literária independente é um dos maiores desafios para autores/autoras, coletivos criativos e pequenas editoras, em todo o mundo.
Quando escolhemos trabalhar de maneira alternativa, deixamos de apoiar práticas do mercado formal, optamos pelos caminhos da inovação.
Não existe uma fórmula de sucesso, um modelo de reinvenção sistêmica, no entanto, referências diversas e ferramentas já estão disponíveis. De forma geral, elas se orientam pelo conceito de rede para traçar estratégias de ação.
A e-cêntrica é uma dessas iniciativas.
Sob a coordenação da Casa da Cultura Digital (GO) e com o apoio da Lei Goyazes, a e-cêntrica propõe a conexão entre agentes estratégicos (autores/autoras, coletivos criativos e pequenas editoras), em todo o Brasil, para a construção coletiva de alternativas para a difusão e comercialização da produção gráfica e literária de todas as regiões do País.
Ao mesmo tempo, esta açã…