Postagens

19o. Certificado de Louvor Poético na AVL

Imagem
É com grande prazer e honra que venho divulgar meu 19o. Certificado de Louvor Poético na AVL. Um grande abraço.

Antes da vitória vem a tentação. E quanto maior os louros a conquistar, maior a tentação a que é preciso resistir.

Stephen King.

AVL se congratula ao parabenizar seus membros que com dedicação esmerada coroa com mais um certificado o sucesso da confraria!

Artes visuais

Imagem
Artes visuais
Escrever sobre artes visuais é como tentar descrever uma sessão de meditação profunda.  Na verdade, é indescritível...  É preciso experimentar... As palavras são boas para o mundo objetivo, pragmático, direto que parece ser nosso destino no mundo dos negócios e das relações de trabalho, cuja utilização da tecnologia e da ciência sempre quiseram construir ou estiveram a serviço no projeto civilizatório.  Os poetas, músicos e compositores – e eu me incluo aqui, como poeta – irão imediatamente protestar.  A linguagem poética, no entanto, trabalha, em geral, na margem, quase como um desvio da linguagem da escrita ou da oralidade.  E é daí, talvez, que venha a sua maior força: a subjetividade, a dubiedade, o contexto fora de contexto que diz tudo com tão pouco, apenas... palavras... Ou chega ao âmago do sentimento, apenas com... palavras... As palavras, porém, já foram símbolos, antes de serem palavras.  Desde a escrita de Biblos, cidade fenícia de onde veio o alfabeto daquel…

PROFESSOR,HISTORIADOR;MUSEOLOGO E BIBLIOFILO#RUI ANICETO.

Imagem
Vídeo entrevista com o Professor, Museólogo e Bibliófilo Rui Aniceto . https://youtu.be/weR67ZPF_iQ

Lançamento do 6o. livro da Acadêmica Escritora Janne Duarte, LAÇOS-Crônicas e Reportagens

Imagem
Lançamento do 6o. livro da Acadêmica Escritora Janne Duarte, LAÇOS-Crônicase Reportagens, na Casa França Brasil . dia 23de outubro . às 11 hs

End.: Rua Visc. de Itaborai, 78 - Centro do Rio de Janeiro.Sua presença é esperada!


Análise da obra “O Vencedor está só” de Paulo Coelho

Imagem
Análise da obra “O Vencedor está só” de Paulo Coelho
A literatura real não pode e não deve estar a serviço ou a reboque de outras questões, aspectos ou perspectivas que não sejam as literárias. Concordo e assino embaixo.  Porém, se um artista possui predileção, inclinação ou apreço por determinado tema, pode e deve abordar esse tema, sempre que quiser e, se não o fizer, corre o risco de ser apenas uma farsa e não um escritor real.    Portanto, o oculto, o místico e a espiritualidade, sendo temas caros ao escritor Paulo Coelho, é natural que sejam recorrentes em sua obra. No entanto, o místico ou o religioso não é a única pedra de toque na obra do autor.  Inclusive, livros recentes como O Vencedor está só, Adultério e Manuscrito encontrado em Accra tem como mote questões existenciais, morais e filosóficas mais do que propriamente místicas ou esotéricas.  Esses livros também foram best-sellers ao lado de outros, muito mais voltados para a espiritualidade.  Sendo recorde de vendas, mais …

Respirando Poesia . Bartira Mendes . 2o. Vídeo . O mês das crianças e a ...

Imagem
Para outubro, o mês da criança, o nosso Canal Respirando Poesia disserta brevemente sobre um tipo muito particular de poesia, a poesia para criança, que promove o imaginário e a sensibilidade na infância. Possibilitando que o jovem leitor adquira valores e crie o gosto pela literatura e pela cultura, a poesia para criança é o foco deste vídeo, brilhantemente conduzido pela poetisa Bartira Mendes.

Farsa da sociedade do espetáculo

Imagem
Academia Virtual de Letras Patrono: Paulo Coelho Acadêmico: Mauricio Duarte Cadeira: 39


Farsa da sociedade do espetáculo
De tantos redemoinhos ao redor de um círculo, em torno de si próprio, é esta sociedade, gotas de conta-gotas das pieguices, outras tais comiserações e ah, a vida cotidiana.
Criações dos marqueteiros a luzir o estrelato quinze minutos, fama morango com chantilly, fama sorvete se desnudando de novo e de novo, no sabor do sorver do tal ódio.
Máscaras de fantoches, olhando em volta antes que esse pano do palco desça e acabe com todo espetáculo, farsa rememorada sempre, olhos, ouvidos dos que não enxergam nem ouvem.
Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)