“Dez chamamentos ao amigo”




“Dez chamamentos ao amigo”

“Se te pareço noturna e imperfeita
Olha-me de novo. Porque esta noite
Olhei-me a mim, como se tu me olhasses.
E era como se a água
Desejasse

“Escapar de sua casa que é o rio
E deslizando apenas, nem tocar a margem.

“Te olhei. E há tanto tempo
Entendo que sou terra. Há tanto tempo
Espero
Que o teu corpo de água mais fraterno
Se estenda sobre o meu. Pastor e nauta

“Olha-me de novo. Com menos altivez.
E mais atento.”

Hilda Hilst

Visite o instagram da escritora Bartira Mendes . RESPIRANDO POESIA . https://www.instagram.com/respirandopoesia_bartiramendes/

Imagem: Peça de arte em tela: Teias do artista visual Mauricio Duarte . Disponível para venda.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

1° Concurso de Contos da AGLAC

A breve vida da página "Armandinho morrendo violentamente"