Capa do livro referente ao Prêmio Cultural Feiticeiro das Letras

 

Capa do livro referente ao 9o. lugar como Neófito da Ordem no Prêmio Cultural Feiticeiro das Letras de 2014 com o poema Celebração ao Norte de minha autoria.

Celebração ao norte

Última sexta-feira do mês.
Na Lua cheia de Ishtar,
abre o círculo mágico,
riscado de giz a revelar...

Ishtar, deusa mãe, a Isis.
Irmã de Shamash, é igual.
E filha do deus Sin, lunar.
É protetora do ritual.

Março, após o equinócio,
início das plantações, campos.
Magia evoca guardiões,
a todos os animais mansos,

pelo poder do homem em si,
por todo ato de vontade,
a obra realizar-se-á
na volúpia ou castidade.

O altar é preparado, sim.
Com esmero, velas, faca,
cabo, pentagrama, cálice,
a lâmina curva, a vara.

No círculo todos recitam
palavras de força, de poder.
Especial momento, algum
dos adeptos pode querer

de seus desejos, anseios
realizados em mim,
agradecidos aos deuses,
fecha-se o círculo enfim.

Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil não ganha o Nobel de Literatura

Unificação e integridade do ser humano

Gaia somos nós, nós somos Gaia