Livros Gonçalenses

A cidade de São Gonçalo, o segundo maior colégio eleitoral do Estado do Rio de Janeiro e município com mais de 1 milhão de habitantes também é conhecido pelos seus escritores e pelas suas obras literárias, que estão ganhando espaço e reconhecimento no mercado editorial. A função das obras são focar no histórico
cultural e também no turismo na cidade, além de apresentar um romance de qualidade
ambientado na biografia do local.
Na busca recente de publicações, encontramos obras dos escritores da cidade, que também se preocuparam em ressaltar detalhes do mapa e pontos turísticos gonçalenses.

Maria Nelma  Carvalho Braga, professora aposentada, membro da SAL e secretária acadêmica na AGLAC também reuniu anos de pesquisa e publicou em 2006 "O Munícipio de São Gonçalo e sua história", que é um importante livro de referências e curiosidades sobre a formação e desenvolvimento da cidade de São Gonçalo. O livro foi amplamente divulgado na cidade e até base de consulta por várias escolas gonçalenses.

Décio Machado é escritor e além de sua militância na cidade (é o fundador da União Cultural Gonçalense, do projeto cultural "Nós Temos a Força", criou o Relógio de Sol de São Gonçalo [o único do mundo], foi superintendente da FASG, é membro da SAL e acadêmico na AGLAC) publicou seis livros. O mais conhecido deles, que também é narrado na cidade é "O Revisor", que conta a história de um revisor de livros que confundia a ficção do livro com a vida real. O livro teve boa repercussão na cidade
e contou com a presença de políticos ilustres em seu lançamento.

Leo Vieira é ator e escritor gonçalense e é colaborador em vários projetos e atividades na cidade. É secretário da SAL; acadêmico e administrador do acervo virtual da AGLAC; delegado cultural adjunto pela Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes (FEBACLA); coordenador do "I Circuito Cultural Literário" (Bienal em São Gonçalo), entre outros projetos em desenvolvimento. Publicou no final de 2011 o livro "Alecognição", uma ficção de aventura e suspense que se tornou o primeiro romance de São Gonçalo a ser distribuído nacionalmente. O livro narra um longo pesadelo vivido por um menino,
atravessando traumas e tragédias, passando por vários pontos conhecidos da cidade.
A obra é premiada e proporcionou a aceitação do escritor em mais de 30 academias de letras, associações e sindicatos literários. Está em fase de lançamento outros títulos também narrados na cidade, a tradução em outros idiomas e o lançamento em outros países.


Conhecemos muitos escritores da cidade, mas também queremos saber mais sobre os outros livros que falam de São Gonçalo. Caso conheçam, compartilhem conosco. Nosso objetivo é tornar São Gonçalo uma cidade cada vez mais literária e reconhecida culturalmente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro Vinho & Poesia da Editora Pragmatha com o poema nó gordio, de minha autoria, Mauricio Duarte

Gaia somos nós, nós somos Gaia

Doce melodia