É o Momento Certo para Escrever Literatura Fantástica?


Muitos leitores e escritores ficam motivados para o momento ideal de construir aquela ideia, até transformá-la de vez em uma ficção de qualidade. Não basta apenas isso. É preciso também saber desenvolver o enredo e personagens a ponto de deixá-los aceitáveis e verossímeis para os próximos leitores.
A Literatura Fantástica está tomando forma e espaço ao longo dos anos, mas isso não significa que o inventável pode ser colocado na realidade da história através das páginas com pouco preparamento. É necessário uma análise mais racional para que a mente não devaneie demais, fazendo o autor liberar coisas escabrosas, ferindo a história por completo. Literatura fantástica não significa escrever absurdos. Devemos ousar na criatividade, porém ter mais controle no que se for criar seja realmente necessário, sem perder o contexto.
Ao desenvolver personagens exóticos, seja prudente nas características, assim como nos cenários. Se for criar um completamente original, tenha uma base em sua estrutura, respeitando as coordenadas. Não crie cenários inconstantes, nem mesmo personagens sem nexo com a história, ou que se percam nos propósitos durante os capítulos. Uma história de Literatura Fantástica precisa ter início, meio e fim, assim como todos os gêneros. Outro ponto essencial é: será que realmente o enredo exige cenário e personagens excêntricos?


Leo Vieira é secretário da Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo (SAL) e autor do livro "Alecognição", aventura gonçalense publicada pela Editora Lexia.
Escritor acadêmico em mais 27 Academias e Associações literárias; ator; professor; Comendador; Delegado Cultural em duas cidades e Doutor em Teologia e Literatura.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro Vinho & Poesia da Editora Pragmatha com o poema nó gordio, de minha autoria, Mauricio Duarte

Gaia somos nós, nós somos Gaia

Doce melodia