Leo Vieira: Projetos Literários que não deram certo

Acontece com todos. Quantas vezes programamos um projeto literário ou cultural que não foi para a frente? Vendas de livros frustradas, projetos culturais que não alcançaram seu potencial, proposta de patrocínios e captações de recursos que foram engavetadas, entre outras decepções. Mas tudo isso é apenas uma etapa para melhorar seu foco e potencializar suas ações.
Vamos comparar o projetista literário como um cientista. Um projeto é uma fórmula. Os dois antes de serem elaborados precisaram de um motivo para isso. E esse motivo é gerado através de uma motivação para a ação e realização, seja como for. Quando temos em mente que precisamos realizar, não vamos deixar que a frustração embote a ação. Tudo é uma questão de repetir a fórmula, melhorando os ingredientes. No caso do projeto; a forma de produção.

No boxe, o mais importante é aprender a apanhar. Porque não vai adiantar o competidor ter um golpe potente e não aguentar um soco. O projetista literário precisa estar preparado para os inúmeros "nãos" para que ele possa melhorar suas contra-propostas e assim, nocautear na realização. E depois que se conhece bem os pontos fracos dos oponentes, é uma vitória seguida de outra.

Conheça o Leo Terário e a campanha "Leia + Livros".

® Leo Vieira- Direitos Reservados

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil não ganha o Nobel de Literatura

Unificação e integridade do ser humano

Gaia somos nós, nós somos Gaia