A Roda Já Foi Inventada


Conhece essa expressão? Em que exatamente ela se aplica? Em praticamente tudo. A Roda, sem dúvidas, é a maior descoberta da humanidade, até mais do que o fogo. A Roda não é um invento. A Roda já existia há muito tempo. A Roda estava e ainda está em todo lugar. Tudo que desenhamos se inicia com proporções geométricas, mas nas formas circulares que ela ganha padronização. Se tudo o que desenhamos e criamos tem o formato de uma Roda, significa que de certa forma, nada é muito original, pois tem o movimento esférico como modelo.
Literariamente falando, o escritor é um reinventor de Rodas. Toda sinopse, enredo, argumento, personagens e roteiro, até esse conglomerado de textos se transformar em um livro é na verdade uma grande Roda. Mas é uma Roda muito especial. Todo romance tem início, meio e fim; além de personagens bons e maus; tramas que andam em um compasso, mantendo o ritmo até o desfecho, deixando o leitor satisfeito a ponto de querer saber mais sobre o autor e aguardar a próxima Roda. Essa é a Roda que o escritor precisa reinventar e assim como o formato, o seu trabalho precisa rodar e girar em um ciclo contínuo, sempre reinventando e aprimorando.
Não tenha medo de recriar. E não tenha pressa em adaptar as suas ideias. Um trabalho bem feito precisa de tempo e de aprofundamento. Pense, crie, desenvolva e a sua ótica será apreciada como uma grande redescoberta.


Leo Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil não ganha o Nobel de Literatura

Humilde em alto grau

Nossa Senhora das Dores e SAL vão apresentar animações para os alunos