Como Agir em uma Palestra Literária

Então a sua escola, faculdade ou livraria preferida irá receber um escritor para uma palestra com a turma? Isso é maravilhoso! São poucos os escritores que se dedicam para pequenos eventos literários e a melhor forma é exatamente conhecer de perto, tanto para o escritor quanto para o leitor.
Felizmente, com o advento dos blogs literários, o autor pode ter a sua biografia, junto com as suas referências editoriais fartamente divulgadas e amplamente acessíveis, bastando apenas a digitação de seu nome no campo de busca virtual. Porém, é muito importante que tanto autor quando escritor saibam sobre como se portarem e tirarem o melhor proveito da preciosa oportunidade. 

Para o escritor:
Ele precisa conhecer o local. Sendo escola, o endereço, a faixa etária dos alunos e o que mais for necessário para não se sentir um "forasteiro" no local. Conheça bem o trajeto e a melhor baldeação, para não se perder, nem se atrasar. Leve cartões, marcadores de livros e outros materiais grátis de referência de seu trabalho. Não se esqueça de deixar um exemplar (com dedicatória) de seu livro para a biblioteca da escola ou faculdade.
No momento da palestra, não foque a visão em apenas uma pessoa. Olhe para o campo todo e divida-o em quatro partes, olhando para cada um como em um compasso (direita e esquerda de cima e direita e esquerda de baixo). Relaxe o corpo e não fique curvado nem estufado. Use um bom tom de voz e cuidado para não falar baixo ou incompreensível demais. Seja atencioso nas respostas e fale olhando para a pessoa, sem se estender no tempo.

Para o leitor:
Nem sempre o escritor é popular no mercado literário, mas algum conteúdo ele deve ter na internet como referência. Pesquise o máximo que puder antes, para evitar desperdiçar o direito de pergunta com algo desnecessário.
Cuidado também com perguntas óbvias demais como "você gosta de escrever?" ou então perguntando a ele se ele já escreveu sobre um assunto que não faz o seu gênero.
Evite também fazer qualquer tipo de comparação com a literatura dele. Nem todo livro de vampiro é inspirado em "Crepúsculo". Certas comparações podem parecer ofensivas, além de demonstrar desconhecimento sobre a obra do palestrante.
Não pergunte nada que seja desconexo com o tema da palestra, tão pouco sobre a vida pessoal do escritor.
Tenha cuidado para não provocar má situação, questionando sobre algum aspecto da obra ou trabalho do autor. Reserve isso para alguma conversa restrita ou por e-mail.

Após a palestra, geralmente os meios de contato do autor ficam disponíveis para todos. Se você quiser convidá-lo para algum serviço profissional, como revisão de obras, leitura crítica ou participação seu blog, tenha bom senso e lembre-se de que um escritor profissional vive disso e nem sempre terá tempo (e interesse) para se dedicar em parcerias e projetos que não sejam remunerados.


Leo Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que o Brasil não ganha o Nobel de Literatura

Humilde em alto grau

Nossa Senhora das Dores e SAL vão apresentar animações para os alunos